Gestão de pessoas no trabalho remoto – experiências de uma empresa (agora) totalmente digital

Sumário

Você já viu nosso webinar sobre gestão de pessoas no trabalho remoto? 

Desde o início do processo de isolamento social estamos acompanhando as mudanças de mercado, as tendências, e também as dificuldades deste momento.

Realizamos no final de março, uma série de webinars gratuitos  com o objetivo de  dividir conhecimento para a construção de soluções de valor compartilhado, durante este período de instabilidade nos sistemas público e econômico como conhecemos. 

No segundo encontro da série, Ellen Carbonari fala sobre gestão de pessoas no trabalho remoto e nos ajuda com sugestões práticas de como estruturar o home office e manter a equipe engajada. Também mostra como lidamos com estas questões aqui na Semente, explicando como ficam os 1a1, as reuniões de acompanhamento e o PDI das pessoas no trabalho remoto. Neste artigo, destacamos os principais pontos abordados nessa conversa.


Como nossa cultura nos ajudou reinventar a nossa forma de trabalho

Todos somos pessoas antes de sermos instituições. Essa tem sido nossa premissa de trabalho no saldo desses mais de dois meses de distanciamento social, e do nosso processo de migração para um modelo de negócios totalmente digital.

Tendo isso em mente, três elementos da cultura Semente que são habilidades fundamentais a serem despertadas para enfrentar não só este momento, mas para o “novo normal”. 

A primeira capacidade é relacionada à resolução de problemas, que nos coloca em uma posição analítica de encontrar as raízes do problema, e nos tira de um olhar de atuar sobre suas consequências. 

A segunda capacidade, de aprender fazendo, aceita o erro como elemento essencial ao processo de aprendizagem e desenvolvimento, dando espaço para que as pessoas atuem dentro das suas capacidades. 

A terceira e última capacidade é a de aprender a aprender, que envolve uma auto-consciência sobre como eu aprendo e a busca ativa pelos formatos que mais funcionam com meu estilo de aprendizagem.

Com relação aos ajustes, acordos e desafios que precisam ser enfrentados, como medidas de atenção à segurança da informação, a formalização dos acordos, comunicação em excesso, buscando a clareza e comunicação não-agressiva, que acolha os colaboradores em suas diferentes realidades nas suas residências – seja um filho que chama a atenção do pai durante a reunião, ou o gato que passa pelo teclado! 

A integração de novos colaboradores requer uma atenção extra, com acompanhamento mais próximo e dedicado para garantir a integração do colaborador na cultura da empresa.

Criar espaços de convivência como uma sala de café para a pausa, ajuda a criar um senso de convivência e é mais efetivo do que estender as reuniões online. 

Acreditamos que elaborar e seguir pauta nas reuniões se torna ainda mais importante no contexto atual, como forma de evitar desengajamento. 

Outro ponto é o monitoramento do esgotamento dos funcionários: a demanda em alguns tipos de negócio e para algumas funções que são exercidas dentro do fluxo produtivo da sua empresa, pode ter sido aumentada após o distanciamento social, reflexo de algumas economias de tempo que reuniões remotas oportunizam.

O encorajamento de pausas estratégicas, acompanhamento individual, bem como a criação de grupos temáticos que promovam a socialização. Dentro disso, um ponto que incentivamos é a transparência em informar a agenda para todos na equipe, identificando eventuais necessidades de intervalos, mesmo que para cuidar de assuntos pessoais. 

Muitos profissionais tiveram sua rotina doméstica sensivelmente afetada: o almoço que era realizado na rua agora envolve o tempo de preparação e limpeza em casa; o corpo que antes se mantinha em forma pela atividade física (planejada ou involuntária) agora sofre com dores musculares, dor na coluna, dormência nas pernas; os filhos que ficavam na escola agora precisam ter o acompanhamento dos pais, que muitas vezes intercalam entre dar atenção às crianças e cumprir com obrigações de trabalho.


trabalho remoto

Como melhorar o ambiente no trabalho remoto

Um ponto de especial atenção é o ambiente de trabalho: avaliar junto com os colaboradores a possibilidade de criar espaços específicos de trabalho nas suas casas, e identificação de necessidades eventuais de equipamentos precisam ser avaliadas. De aplicativos, as nossas recomendações que contém excelentes versões gratuitas são:

  • Zoom: reuniões pequenas (até por volta de trinta pessoas) que requeiram interação.
  • You Tube: webinars ou vídeos gravados com com menor interação por chat (seja na hora da transmissão ou publicação ou chat aberto).
  • Slack: comunicação instantânea, com possibilidade de criação de salas ou grupos para equipes, bem como uma alternativa de comunicação social que substitui e complementa o WhatsApp.
  • Google Calendar: agendamento integrado que agiliza a identificação das disponibilidades e que elimina algumas etapas no fluxo de agendamento, dando mais eficiência.
  • GMail: comunicação externa e formalizações que não requerem resposta imediata.
  • SurveyMonkey: pesquisas para desenvolvimento de ações.
  • Trello: para planejamento, pactuação e monitoramento de metas, projetos e atividades.

Check-ins diários, alinhamentos para que os participantes pratiquem a presença, o estímulo ao desenvolvimento de comunicação clara, revisão frequente dos objetivos e resultados como forma de garantir alinhamento para um trabalho remoto mais produtivo.Para um bom planejamento, no caso de empresas que trabalham por projetos, a dica de métodos ágeis é de construção de backlogs dos projetos no Trello, e monitoramento das atividades semanais. Outra técnica é de formação de times com alinhamentos rápidos, de 15 minutos no início e fim do dia. Em nosso terceiro encontro da série reinvente-se, falamos sobre métodos ágeis no trabalho remoto, tema que também ilustra um dos nossos ebooks.


Pessoas primeiro

O que faze as boas organizações são as pessoas que estão nelas, portanto, invista em quem está com vocês neste momento. Se não for possível fazer isso, seja franco, aberto e negocie, seja horário de trabalho ou remuneração. Calcule quais são os custos que podem ser cortados antes de cortar pessoas da equipe, e priorize a saúde física, mental e emocional dos seus colaboradores. 

Como um líder, você deve estar ao lado dos seus colaboradores. Nestes momentos em que o privado e o profissional se inter-relacionam, é essencial que as lideranças pratiquem escuta ativa, compaixão, cuidado e presença.

Confira aqui a conversa na íntegra e continue nos acompanhando para mais conteúdos como esse. 

Semente Negócios

Semente Negócios

A Semente é uma empresa de educação empreendedora que aposta na inovação como ferramenta para a geração de prosperidade, desenhando e executando projetos customizados em três frentes: Programas de Empreendedorismo e Aceleração; Projetos de Inovação Corporativa; e Programas de Desenvolvimento Territorial. Em 10 anos promovendo prosperidade por meio da inovação, a Semente já atuou no Brasil e outros nove países apoiando mais de duas mil empresas tais como Vale, Natura, Mercur, Sebrae, Senac, Vivo, BB Seguros, entre outros.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *