10 dicas de negócios para uma startup de sucesso

Sumário

Transformar uma ideia em uma startup de sucesso requer comprometimento e uma análise constante sobre o potencial dela em relação ao mercado em que atua. Embora entrar para o mundo das startups envolva correr riscos, estes podem ser minimizados quando as principais dicas de negócios para “startupeiros” e “startupeiras” são, de fato, seguidas.

Partindo do princípio de que é preciso ter uma ideia inovadora e crescimento acelerado, uma startup pede mais do que estes ingredientes para enfrentar os leões do mercado e crescer dentro dele. Da ideação à plena atividade, uma startup pode utilizar diferentes metodologias para estruturar o negócio e aperfeiçoar seu conceito. O eixo de todas elas, no entanto, envolve a coragem de testar a ideia, avaliar, aprender e mudar o que for preciso. 

Entre os modelos de gestão das startups, algumas dicas de negócios servem de lembretes para que o empreendedor ou a empreendedora faça sua lição de casa também. Afinal, de que adianta fazer com que a ideia atenda a uma demanda, seja validada pelo cliente, receba investimentos e ganhe mercado se a estrutura interna é deixada em segundo plano?

Será que a equipe é a mais adequada e qualificada para este momento da startup? 

Como sua empresa está em relação aos concorrentes e tendências do segmento? 

A gestão financeira tem indicativos de que você está caminhando? 

Sua startup está pronta para receber uma mentoria, participar de programas de pré-aceleração e expandir?

As dicas de negócios a seguir têm a proposta de fazer com que você olhe para a parte interna do seu empreendimento. Ao mesmo tempo em que “startupeiros” ou “startupeiras” precisam manter o ritmo e o olhar inovador para fora, a organização do seu time, questões jurídicas e financeiras também precisam de atenção.


Mortalidade de startups

Antes mesmo de detalharmos quais são as dez ideias de negócios para uma startup de sucesso, vale lembrar como elas são importantes para que você não venha a ser mais um na lista de empresas que “fecharam as portas”. 

Estudos mais recentes pelo mundo chegam a apontar que 90% das startups vão à falência. O levantamento The Top 20 Reasons Startups Fail, divulgado no mês de novembro pela CBInsights, lista os principais motivos para o fracasso destes negócios. O relatório analisou 101 startups que já haviam falido. 

Entre os principais motivos estão:

  • interpretação equivocada da demanda do mercado (42%);
  • falta de dinheiro e de capital próprio (29%);
  • equipe fraca (23%);
  • ser engolido pela concorrência (19%);
  • questões de preço/ custo, produtos incompatíveis com as reais necessidades e marketing ruim (entre 13% e 19%).

startup maker


10 dicas de negócios

Cada uma das dicas de negócios está diretamente ligada à estrutura das startups, não importando em qual estágio se encontrem. São pontos que podem (e devem) ser constantemente lembrados e revisados.


Dica no 1: Modelo de negócio coerente

Saber a forma como sua startup vai oferecer uma solução e ganhar dinheiro pode ser a coisa mais importante, mas nem sempre é a ideal. À medida em que ela é colocada em prática, um processo de autoanálise pode indicar uma alteração no modelo de negócio

Revisar o modelo de negócio não é uma tarefa fácil para alguns pessoas empreendedoras, que acreditam que a startup perderá sua identidade ou a mudança pode levá-la ao fracasso. 

Resistência aos erros e às mudanças

Essa resistência em analisar friamente a potencialidade da empresa também se deve a motivos como ter que dar o braço a torcer; entender que existe uma ideia melhor do que a atual ou determinar que os erros identificados já sejam claros sinais para a falência. 

Nem sempre os erros anunciam o fim da empresa. O diferencial das startups é justamente o ciclo de colocar a ideia em prática, aprender com as falhas e se ajustar. Os erros se tornam oportunidades de aperfeiçoamento. É por isso que algumas startups preferem recorrer a uma consultoria especializada no atendimento a startups para identificar, o quanto antes, os pontos a serem melhorados para o crescimento delas.


Dica no 2: Plano de negócios

Tão importante quanto o modelo de negócio está o plano de negócio, que vai definir toda a estratégia de atuação da startup. O plano deve conter a avaliação sobre o mercado, detalhes do produto ou serviço, seus diferenciais, a estrutura organizacional da empresa e projeções para investimentos. 

Da mesma forma, o plano pode ser revisado e atualizado conforme o aperfeiçoamento e amadurecimento dos gestores no mercado. 

O Caminho Empreendedor, metodologia da Semente para desenvolvimento de negócio inovadores passa por todos os pontos importantes do plano de negócio.


Dica no 3: Equipe escolhida a dedo

Além de ser em quantidade reduzida, se comparada a empresas tradicionais, a equipe de startups precisa ter fôlego e eficiência para trazer os melhores resultados. Por isso, é imprescindível ter consciência de quem vai compor esse time, já que as funções não são tão definidas inicialmente porque existe um foco central voltado para o negócio. 

O relacionamento da equipe se mostra relevante para as startups, pois exige maior comprometimento de todos. Assim como o empreendimento traz um conceito inovador, cabe as fundadores ou aos fundadores também serem abertos às opiniões dos demais e a fazerem possíveis mudanças pelo sucesso do negócio.


Dica no 4: Ritmo acelerado (sem perder o fôlego)

O tempo é precioso quando se fala em dicas de negócios para startups, seja lançar a solução ao mercado no timing correto, crescer de forma acelerada, encontrar e aplicar melhorias de maneira rápida e tomar decisões em tempo. 

No livro The Startup Owner’s Manual, os autores Steve Blank e Bob Dorf relatam como as startups vivem em um ambiente de muitos riscos e incertezas, o que faz com que a velocidade para agir seja essencial e até estratégica.

Manter a estrutura e a estratégia dentro da ciência do lean é um caminho para a velocidade necessária no processo de validação.


Dica no 5: Alto poder de decisão

Junto da velocidade e dos membros que compõem a equipe da startup está a habilidade para tomar decisões rápidas. Quando o time assume diversas responsabilidades, é importante que exista um alinhamento sobre o conceito e as metas sobre o negócio, para que possam tomar decisões que não irão gerar conflitos internos mais tarde. 


dicas de negócios

Dica no 6: Saber o momento certo de expandir 

A startup está pronta para participar de rodadas de negócios, de programas de aceleração e receber investimentos? Será que é hora de avançar para mais cidades, estados ou países?

Se a empresa se utiliza de dados da própria gestão para medir os próximos passos e encontrar possibilidades, fica mais fácil compreender em que momento ela se encontra. Ter consciência sobre a saúde jurídica e financeira e a realidade do mercado dará o diagnóstico sobre o quão maduro o negócio e seus gestores podem estar para ir além. 

Participar de programas de aceleração, oferecidos por empresas ou por entidades como o Sebrae também pode ser uma fonte enriquecedora de aprendizado. 


Dica no 7: Gestão eficiente

Entre as dicas de negócios, a gestão eficiente está atrelada ao uso de tecnologias que dão agilidade aos processos dentro da empresa. Existem os chamados métodos ágeis de gestão de projetos, que reúnem práticas que auxiliam na entrega rápida e mais qualificada do produto ou serviço.

Alguns dos métodos são:

FDD (Feature Driven Development), ou Desenvolvimento Dirigido a Funcionalidades: envolve a criação do modelo de um produto e suas funcionalidades são divididas, para que sejam aprimoradas.

DSDM (Dynamic System Development), ou Desenvolvimento de Sistemas Dinâmicos: o destaque é o envolvimento do usuário, já que a solução é entregue em partes, para que se avalie a eficácia dela. O objetivo é chegar à melhor versão do produto de forma mais rápida.

KanBan: é o quadro que ajuda no acompanhamento claro do fluxo de trabalho e a análise do seu progresso, que se divide em “pendente”, “em execução” e “concluído”. 

Scrum: voltado para produtos e projetos mais complexos. Eles são divididos em ciclos (sprints), onde são trabalhadas funcionalidades específicas do produto, com foco na agilidade e otimização do envolvimento da equipe. 


Dica no 8: De olho nas finanças

Mesmo que a empresa até trabalhe no vermelho, é preciso ter um planejamento e acompanhamento das finanças da startup. Há empreendedores que se voltam ao aperfeiçoamento do que desejam levar ao consumidor, mas deixam o controle financeiro em segundo plano, ou recorrem a investidores sem estarem preparados.


Dica no 9: Receber mentoria especializada

Contar com a expertise de consultores que se propõem a analisar seu negócio, dar treinamento e ajudar a aperfeiçoar a empresa pode salvar a vida de uma startup ou impulsionar seu desempenho. 

A Semente Negócios oferece soluções para que os empreendedores possam estruturar e escalar sua empresa. Entre os produtos estão:

  • desenvolvimento de ecossistemas;
  • consultoria especializada;
  • programas de pré-aceleração;
  • competições de empreendedorismo;
  • mapeamento de ecossistemas;
  • cursos EAD.

Dica no 10: Persistir e avaliar o próprio negócio

Da mesma forma com que uma startup analisa a validação do seu produto ou serviço, ela deve percorrer esse ciclo de estudo, aprendizagem e análise do ponto de vista interno. Como equipe, a startup precisa se dedicar continuamente, persistir apesar de eventuais entraves burocráticos, mas com foco nos resultados e confiança na entrega do que está oferecendo ao mercado.


Conclusão

Agora que você conferiu quais são as dicas de negócios para uma startup de sucesso, é importante revisar, na prática, como está a realidade da sua empresa. A análise consciente sobre o negócio e onde ele quer chegar são os pontos de revisão que podem salvar uma ideia ou permitir um crescimento mais expressivo. Você pode conferir quais as soluções que a Semente pode oferecer para startups aqui.


Semente Negócios

Semente Negócios

A Semente é uma empresa de educação empreendedora que aposta na inovação como ferramenta para a geração de prosperidade, desenhando e executando projetos customizados em três frentes: Programas de Empreendedorismo e Aceleração; Projetos de Inovação Corporativa; e Programas de Desenvolvimento Territorial. Em 10 anos promovendo prosperidade por meio da inovação, a Semente já atuou no Brasil e outros nove países apoiando mais de duas mil empresas tais como Vale, Natura, Mercur, Sebrae, Senac, Vivo, BB Seguros, entre outros.

1 comentário em “10 dicas de negócios para uma startup de sucesso”

  1. Pingback: Startup: saiba se você tem uma - Semente Negócios

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *