Gestão de startups: processos que você precisa conhecer

Sumário

Gestão em startups nada mais é do que um conjunto de ações necessárias para se administrar uma organização em todas as suas áreas. É similar ao tipo de gestão que acontece em empresas mais robustas, entretanto, adaptada a uma cadência disruptiva e em harmonia com o potencial de crescimento contínuo comum das startups. O processo, portanto, busca proporcionar uma boa harmonia entre os setores de uma empresa, aproveitando os recursos disponíveis de maneira prazerosa, sempre com foco nas metas.

O incentivo e a persistência de uma organização precisa fazer sentido e agregar valor aos stakeholders. Para que o gerenciamento aconteça de forma eficaz e proporcione resultados positivos para a startup, é necessário construir um processo de gestão que melhor se adeque ao perfil do negócio.

Por isso, nesse artigo abordamos processos de gestão que aqui na Semente acreditamos serem essenciais para a sua startup. Apresentamos sete processos de gestão de startups, além de boas sugestões de ferramentas que podem te auxiliar nessa jornada. Prontas e prontos para a leitura? Então vamos lá! 

Gestão de startups: apostar em gestão empresarial é fundamental

Como já adiantamos na abertura deste conteúdo, é de grande importância investir em estratégias de gestão de startups. Esse processo impacta diretamente no crescimento do modelo de negócio.

Isso porque a gestão está 100% ligada às áreas que existem dentro das organizações. Por exemplo, o setor de pessoas tem o dever de dispor das melhores habilidades de liderança, comunicação e engajamento do time. A área de operações, por outro lado, é a área responsável por gerir a questão da otimização da gestão, capacidade, análise e melhoria de produtividade. A gestão financeira é de extrema importância para manter a sustentabilidade e tomadas de decisão da empresa, por meio de análises e demonstrações financeiras.

Na área de estratégia o intuito é que haja uma visão de negócio, base para todas as outras áreas da startup. O marketing é uma área que se comunica com o mundo e entende o que o mercado necessita, além de gerir a segmentação e o posicionamento da marca. Já a área comercial é responsável por criar e vender uma conexão do cliente com a empresa.

Com o conhecimento das áreas e suas responsabilidades, fica muito mais fácil buscar ferramentas específicas para potencializar a gestão de startups. A seguir, listamos algumas das mais utilizadas no mercado e que são adotadas também aqui na Semente:

  1. Ferramentas Gerais para a gestão da empresa, operação e estratégia: Asana, Trello, Pipefy, Pódio, Jira, Monday, Notion, Milanote, Google Agenda (Capacidade efetiva e Organização);
  2. Ferramentas para gestão de pessoas: Feedz, Sistema RH10 e Google Agenda (Alocação e Capacidade efetiva);
  3. Ferramentas para gestão financeira: Controlle, Conta Azul e Nibo;
  4. Ferramentas para a gestão de Marketing: RD Station, mLabs e MailChimp;
  5. Ferramentas para a gestão comercial: Pipefy, PipeDrive, Britx24, Bigcommerce e CRM.

Gestão de comunicação

duas mulheres em um ambiente de trabalho escrevendo em um quadro de ideias

Ter um bom gerenciamento de comunicação é essencial para que os setores estejam em acordo com a cultura, valores, processos e metas da startup, principalmente no momento atual em que estamos vivendo. Com isso, é possível diminuir de forma significativa os ruídos que poderiam acontecer e garantir um entendimento melhor das mensagens do negócio. 

É importante criar um planejamento de comunicação interna e, claro, externa. As estratégias precisam estar em consonância com o momento atual do negócio, com a imagem da marca no mercado e com o perfil dos clientes. Lembre-se: o objetivo é buscar uma comunicação assertiva, entre setores, e no próprio mercado.

  • Algumas ferramentas de comunicação: Slack, Telegram, WhatsApp, Microsoft Teams.
  • Ferramentas de vídeos chamadas: Zoom, Google Meets, Whereby.

Gestão de conhecimento para uma gestão de startups mais assertiva

Sabemos que as organizações não estão imunes à rotatividade dos colaboradores. Ao mesmo tempo, é essencial ter um repositório satisfatório com informações, experiências, conteúdos, projetos, entre outras questões sobre a empresa.

Então, é imprescindível a estruturação e estabelecimento de uma boa gestão do conhecimento. Esse processo ajuda a manter a cultura organizacional do negócio, sendo um dos mais essenciais para gestão de startups. 

  • Algumas ferramentas de Gestão do Conhecimento: Pulpo, Dropbox, Google Drive, One Drive e Microssoft Teams.

A gestão de startups deve ser ágil

Como as Startups são empresas que têm uma cultura de agilidade, é importante tentar manter esse comportamento e dispor de uma gestão ágil em suas áreas. A gestão ágil, ela é basicamente, uma forma de realizar tarefas de forma estratégica em curto prazo, coletando os dados e os resultados e buscando sempre melhorias até sua melhor versão. 

  • Metodologias de Gestão Ágil: Scrum e Lean Manufacturion.

Gestão de indicadores

Os indicadores são parâmetros e métricas que possibilitam mensurar, analisar e comparar processos e objetivos. Tendo uma gestão de indicadores, é possível tomar decisões assertivas, melhorar os processos, identificar melhorias e acompanhar os resultados em relação a meta. Pode-se existir diversos indicadores que a Startup deseja monitorar. O processo pode ser feito de tal forma: Definição da Plataforma, definição dos indicadores, construir dashboard e monitorar os indicadores.

Ferramentas de Indicadores: Excel, Power Bi, Pipefy e Pódio.

Gestão de Resultados

Em toda organização existem metas a serem alcançadas logo no presente e, claro, as futuras. Acredito que as metas sejam um dos maiores motivadores das batidas do coração de uma startup. Para atingir essas metas, é necessário ter uma gestão de resultados. E uma metodologia muito eficaz é a OKR. Ela é utilizada para metas corporativas, onde essas metas são distribuídas em ciclos trimestrais.  As OKRs podem ser divididas em anuais, trimestrais, por áreas e individuais. Essa metodologia têm ciclos curtos, acompanhamentos regulares, transparência e participação de todos da organização. 

  • Ferramentas de OKR: Feedz, Perdoo e  15Five.

Com isso tudo, desejamos e esperamos que a sua Startup consiga construir uma boa gestão e resultados impactantes. 

Rafaella Vasconcelos Silveira

Rafaella Vasconcelos Silveira

Graduanda em Engenharia de Produção na EE/UFRGS. Foi Diretora Administrativa-Financeira na Eali, coordenou projetos de consultoria e tomadas de decisão. Bolsista da SEDETEC no Programa de Empreendedorismo da UFRGS, sendo facilitadora, mentora e coordenadora de projetos da graduação e pós-graduação. Fez parte de Diretório Acadêmico e atualmente faz parte do Centro dos Estudantes Universitários de Engenharia (CEUE) participando na área Financeira.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *