Mulheres do Nosso Bairro: empoderamento feminino como motor para a prosperidade

Sumário

Entre os programas de desenvolvimento social que compõem o nosso portfólio está o Mulheres do Nosso Bairro, uma realização da Engie Brasil, em parceria com o Sebrae Delas SC, com execução da Semente Negócios.

Assim, ficamos responsáveis por desenvolver um programa de desenvolvimento para as selecionadas no edital de fomento do ano de 2020, visando o melhor aproveitamento dos recursos ganhos.

Neste case, você vai acompanhar o que é o programa Mulheres do Nosso Bairro, por meio de alguns resultados e histórias que demonstram que é possível realizar sonhos e promover a prosperidade no mais amplo sentido do termo. Continue a leitura!

Histórias de conquistas, sonhos e possibilidades

Participar do projeto Mulheres do Nosso Bairro foi um divisor de águas na minha vida. Sempre vou encher a boca pra falar isso. Antes do projeto eu era uma pessoa sonhadora, queria ajudar o mundo, mas não sabia estruturar o meu sonho. Depois de todas as consultorias e cursos nasceu uma Vanessa Empreendedora, e comecei a acreditar que o meu sonho poderia ser realmente rentável. Passei a reorganizar todo o planejamento do meu negócio e a prospectar novos serviços e clientes.

Hoje, meses depois de toda a capacitação recebida, tenho uma empresa estruturada, com dois ajudantes, e tudo isso só foi possível graças ao projeto que me fez acreditar que empreender não é impossível na área da sustentabilidade.

Vanessa Pacheco, empreendedora na Meu Baldinho.

O depoimento acima, de Vanessa Pacheco, serve de exemplo sobre como o Mulheres do Nosso Bairro conseguiu impactar a vida das participantes do programa. A empreendedora de Tubarão, Santa Catarina, criou um negócio que oferece soluções em resíduos orgânicos, por meio da técnica de compostagem.

Essa técnica consiste num processo biológico em que microorganismos e animais invertebrados transformam matéria orgânica (frutas, cascas de ovo, fezes de herbívoros, restos de café etc.) em uma substância homogênea, de cor castanha e com aspecto terroso. Em outras palavras: o adubo. É nessa frente que atua a Meu Baldinho.

Aprendizado, empoderamento e desenvolvimento. Essas são três palavras de tantas outras escolhidas pelas participantes do programa para sintetizar o sentimento que aflora depois de suas realizações. Conheça agora o programa Mulheres do Nosso Bairro e como a Semente Negócios fez parte dessa jornada.

Vemos a captura de tela de um dos encontros em grupo promovido pelo programa Mulheres do Nosso Bairro.

Conheça o programa Mulheres do Nosso Bairro

O programa Mulheres do Nosso Bairro tem como proposta apoiar mulheres – no mais amplo entendimento do que é ser mulher, principalmente na superação dos impactos causados pela pandemia da Covid-19. É inegável que esse contexto foi causador de muitas mudanças.

Diante da crise econômica aprofundada pela pandemia do novo coronavírus, vimos milhares de pessoas perderem seus empregos e oportunidades de crescimento. Fazendo um recorte necessário, a situação das mulheres do Brasil, sobretudo mulheres que são chefes de famílias ou se encontram em situação de vulnerabilidade socioeconômica, é ainda mais grave. E é na contramão dessa conjuntura que atua o programa Mulheres do Nosso Bairro.

A segunda edição do programa de desenvolvimento ocorreu entre os meses de junho e outubro de 2021. Nesse período, a Semente atendeu 25 mulheres empreendedoras de diversas regiões do Brasil, o que resultou em alguns desafios interessantes. Por exemplo, a dificuldade de acesso à internet ou o manejo de tecnologias e de ferramentas. Sendo assim, tivemos que adaptar a logística de acompanhamento dos encontros para que todas pudessem participar efetivamente.

Pensando nisso, adaptações importantes foram realizadas, como a pesquisa por melhores horários e flexibilidade de agenda, principalmente para aquelas empreendedoras cujas rotinas eram cheias – pois estavam envolvidas em mais de uma atividade em casa e no trabalho.

Encontrar o melhor dia e horário para as capacitações e consultorias individuais também foi uma questão importante. Para contornar a situação, disponibilizamos aulas gravadas, o que implicou na seleção da melhor plataforma para as necessidades delas, entre outras ações.

Os resultados desses esforços não poderiam ser melhores. A presença nos encontros se manteve alta (acima de 60%) e, ao final, 22 certificados de conclusão do programa puderam ser emitidos para as 25 participantes iniciais.

Recursos de apoio

O apoio financeiro por parte da Engie Brasil variou entre R$ 5 mil, R$ 10 mil e R$ 20 mil para o financiamento dos projetos do programa Mulheres do Nosso Bairro. Em tempos de crise, sabemos que fica ainda mais difícil conseguir crédito para empreender ou continuar com os negócios. Para as mulheres, essa barreira costuma ser ainda maior.

Extensão do programa Mulheres do Nosso Bairro

Na segunda edição do programa, foram selecionados negócios nos estados da Bahia, Ceará, Goiás, Amazonas, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Pará, Paraná, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Tocantins e São Paulo.

São empreendimentos em diferentes áreas, como Alimentação, Estética e Beleza, Vestuário e Roupas, Consultoria e Negócios, Serviços Gerais e do Lar, Artesanato, Acessórios e Adornos e Negócios Diversos. Além disso, todas as iniciativas do programa estão alinhadas à Agenda 2030 das Organizações das Nações Unidas (ONU) para o Desenvolvimento Sustentável.

Destaca-se, nesse sentido, os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) de número 5, sobre igualdade de gênero, cuja proposição é empoderar todas as mulheres e meninas a partir das mais variadas iniciativas; o ODS de número 8, na promoção do crescimento econômico sustentado, inclusivo e sustentável, emprego pleno e produtivo, e trabalho decente para todos e todas; o ODS de número 10, que preza pela redução das desigualdades e o ODS de número 11, para cidades e comunidades sustentáveis.

Formação ampliada e continuada

Outro eixo do programa de desenvolvimento Mulheres do Nosso Bairro foram as atividades de formação, contribuindo para a evolução pessoal e profissional das empreendedoras. Para isso, criou-se uma plataforma de Educação a Distância (EaD) com diversos cursos gratuitos. Os conteúdos contemplam as áreas de habilidades comportamentais, inteligência financeira, gestão de negócios, marketing, projetos e recursos. Mais de 8 mil mulheres já passaram pela plataforma.

Dando visibilidade aos negócios

Também foi criada uma plataforma de Classificados. Assim, os produtos e serviços idealizados pelas participantes do projeto puderam ser divulgados, também de forma gratuita, tornando os negócios ainda mais conhecidos. Além disso, essa é uma oportunidade para trocas profissionais entre pessoas de outras áreas, o que contribui para um aprimoramento constante de todas.

Integridade como mecanismo de empoderamento

Como a pandemia e a necessidade da prática do isolamento social, as tensões e os conflitos familiares, combinação que muitas vezes resulta em violência doméstica, aumentaram bastante. Não faltam notícias de agressões a mulheres e meninas, além do aumento dos casos de feminicídio no Brasil. Como uma forma de responder ativamente a esse problema, há o poder da informação, atrelado à capacidade de emancipação financeira proporcionada pelo programa.

Do mesmo modo, lidar com um cenário tão diversificado de mulheres, a fim de promover a inclusão, implica em participar de suas respectivas realidades. Para falar “uma só língua”, foi preciso revisitar os nossos conteúdos propostos. Não só entendendo o que fazia sentido, mas também para acompanhar de perto a construção de novos materiais. Tudo com a intenção de verificar se a linguagem e os contextos eram adequados e compreensíveis – mas não menos complexos – para todas. 

Como a Semente atuou no programa Mulheres do Nosso Bairro?

O programa Mulheres do Nosso Bairro foi uma experiência única. Apesar de  não ter sido o nosso primeiro programa com foco em desenvolver lideranças femininas empreendedoras, foi o que mais nos desafiou a, de fato, validar os pilares da metodologia de empreendedorismo feminino, gerando valor para um público tão diverso. Por meio das consultorias individuais, tivemos a possibilidade de acompanhar mais de perto o desenvolvimento pessoal e dos negócios dessas mulheres. Enquanto gestora técnica deste projeto, me sinto imensamente feliz e grata em poder conduzir esse programa que impactou e transformou tantas mulheres e suas respectivas comunidades.

Josiane Santos, gestora de projetos em Inovação Social e Empreendedora na Semente

O Mulheres do Nosso Bairro é mais um dos programas executados pela Semente Negócios, 100% voltado para o desenvolvimento de mulheres. O intuito é despertar o protagonismo de lideranças femininas, promovendo a sustentabilidade econômica, por meio do fortalecimento da diversidade e da equidade de gênero.

Alinhado ao propósito da Semente de promover prosperidade por meio da inovação, o programa cumpre o seu papel, principalmente no que tange à Inovação Social. Isso, ao responder de forma criativa a problemas econômicos e sociais complexos, apresentando uma ruptura na continuidade de processos cujas soluções oferecidas não impactavam diretamente a vida dessas mulheres.

Entre os encontros de capacitação semanais e rodas de conversa, a trilha de conteúdos apresentou assuntos como o desenvolvimento de liderança de abordagens técnicas e práticas de desenvolvimento de negócios. Liderança feminina com propósito, inteligência emocional e gestão financeira são apenas alguns dos temas trabalhados.

Além dos encontros síncronos em grupo, houve as consultorias individuais. Cada uma das empreendedoras recebeu 6h de capacitações individuais com consultoras especialistas e que aplicaram a Metodologia de Empreendedorismo Feminino desenvolvida pela Semente.

Vemos mais uma captura de tela de um dos encontros em grupo promovido pelo programa Mulheres do Nosso Bairro.

Metodologia de Empreendedorismo Feminino

Faz parte da Metodologia de Empreendedorismo Feminino da Semente Negócios duas ferramentas que se mostraram poderosas para o desenvolvimento dessas mulheres: o Canvas de Empreendedorismo Feminino e o Autodiagnóstico.

Utilizado também em programas como o Sebrae Delas SC, o Canvas de Empreendedorismo Feminino é dividido em três blocos que trabalham as três esferas mais importantes para o desenvolvimento de negócios liderados por mulheres. São eles: o propósito e o autoconhecimento para o aprimoramento da liderança e protagonismo – Bloco EU, os pilares do desenvolvimento de negócios, feitos com base nas melhores metodologias já existentes no mercado – Bloco MEU e, por último, o fortalecimento de ecossistemas, promovendo impacto em redes e construindo comunidades fortalecidas – Bloco NOSSO.

Já a segunda ferramenta é o Autodiagnóstico. Respondido pelas empreendedoras no início e ao final do programa, essa ferramenta funciona como um termômetro. No começo, as empreendedoras o respondem para entender em qual estágio o negócio se encontra e o que pode ser desenvolvido ao longo do programa. Isso ajuda a entender, de modo geral, o estágio da turma, bem como a sua diversidade.

Ao final, as empreendedoras podem observar a evolução que tiveram ao longo do programa, além de entender quais são os próximos desafios da jornada. 

Com o comparativo dos formulários aplicados nos dois momentos – início e final do programa –, as empreendedoras conseguiram visualizar os avanços realizados durante a trajetória das capacitações. Isso possibilita a análise da eficiência dos conteúdos aplicados e ajuda na estruturação do programa.

O que vem por aí?

Nossa Metodologia de Empreendedorismo Feminino resulta de tantas outras experiências de trabalho com empreendedorismo feminino. Agora, todo esse nosso conhecimento está sendo condensado em uma proposta, que tem lançamento previsto para o ano de 2022. Dessa forma, contar com um ponto de partida consolidado nos fará ainda mais preparadas e preparados para os desafios futuros.

Janderson Silva

Janderson Silva

Redator. Graduado em Comunicação Social com ênfase em Jornalismo pela Universidade FUMEC e mestre em comunicação pela Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP). Tem experiência com redação, revisão, SEO, copywriting, produção de conteúdo, assessoria de comunicação e de imprensa. Na pós-graduação, desenvolveu trabalhos na área de editoração de revistas do segmento cultural e dossiês com a temática Queer. Hoje atua diretamente com o blog da Semente.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *