Mensuração de impacto: saiba como fazer e porque isso é importante

Sumário

Por Arthur Luna e Giulia Wada

Alocação eficiente de recursos, métodos assertivos, ampliação dos resultados e dos impactos das organizações: o que essas estratégias têm em comum? Dados são cada vez mais importantes para tomadas de decisão orientadas por evidências. Em outras palavras, tornaram-se essenciais para o desenho estratégico das organizações a partir de uma ação importante: a mensuração de impacto.

Hoje, é impossível acreditar que políticas públicas e iniciativas com propósito, como as de empreendedorismo social (por exemplo, os negócios de impacto), programas sociais e ações socioambientais possam continuar com uma gestão desinformada, baseada apenas nas percepções e opiniões de seus stakeholders.

Uma gestão data driven, ou seja, baseada em dados, permite que decisões sejam tomadas com base em informações reais e não apenas em intuições, o que garante mais assertividade e competitividade a projetos, programas e organizações. Isso se reflete em otimização de recursos e tempo, trazendo melhor desempenho.

Assim, organizações que querem ser líderes em inovação precisam desenhar ações que estejam ancoradas na realidade e tenham uma visão de seu impacto no mundo. Entenda mais a respeito lendo este conteúdo que preparamos você!

O que é mensuração e avaliação de impacto?

Impacto socioambiental é o efeito de ações e projetos na comunidade ou no ecossistema de um território e suas reverberações na qualidade de vida, bem-estar das pessoas e de todo o ecossistema. Este impacto pode ser tanto positivo quanto negativo, e cada vez mais as organizações procuram olhar para quanto e como isso tem contribuído.

Para entender se uma organização de fato gera o impacto que deseja, é necessário desenhar e medir indicadores que traduzam efetivamente este impacto. Este desenho e avaliação é o que chamamos de mensuração de impacto.

A avaliação de impacto, por outro lado, explora quais são as relações de causa e efeito entre intervenções e o impacto, permitindo entender quais resultados podem ser atribuídos a uma intervenção. Ou seja, a avaliação de impacto envolve uma análise crítica sobre os indicadores de impacto de projetos, programas e organizações. Isso possibilita a elaboração de estratégias para potencializar o impacto positivo de suas intervenções.

O primeiro passo quando uma organização deseja avaliar seu impacto é entender quais efeitos realmente deseja causar, as ações e os resultados intermediários para isso. Um bom ponto de partida é a construção de uma Teoria da Mudança, que auxilia o desenvolvimento dos indicadores de impacto.

É esse processo de mensuração e avaliação de impacto que está no centro da gestão orientada por evidências. Al e que pode trazer diversos benefícios para a organização, territórios e comunidades onde está inserida.

Vemos um homem negro sentado em uma cadeira; ele segura um tablet com a mão esquerda enquanto, com a direita, com a ajuda de uma caneta, analisa alguns gráficos em tela (imagem ilustrativa). Texto: mensuração de impacto.

Importância de se mensurar e avaliar impacto

Cada vez mais se fala sobre o que é impacto e sobre indicadores e metas de impacto. Um grande exemplo disso são os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), desenhados pela ONU para o enfrentamento de diversos desafios atualmente. Essa agenda traça algumas metas para o ano de 2030, visando a redução de problemas socioambientais.

Tanto os ODS quanto o surgimento de iniciativas como as práticas ESG dentro das organizações vêm mostrando uma alteração de visão do mercado para uma nova economia. Esta economia não mais se preocupa exclusivamente com o crescimento econômico, mas compreende que o impacto socioambiental causado por organizações também é de extrema relevância.

No entanto, além de sua importância em uma escala global, mensurar e avaliar impacto também é positivo para as organizações. Pois ao realizar essa mensuração e avaliação, as empresas passam a ter uma série de dados concretos sobre a eficiência e a relevância de suas intervenções.

Olhar para estes dados torna possível tomar decisões estratégicas com muito mais segurança e eficiência, de maneira mais ágil e pautada em evidências. Ao mesmo tempo, é possível implementar melhorias mais assertivas em processos, de forma a se aproximar cada vez mais do impacto desejado.

Além disso, quando mensuramos impacto, podemos nos apoiar em números para entender quais intervenções foram mais ou menos bem-sucedidas. Isso permite uma melhor alocação de recursos e o entendimento de quais delas possuem maior potencial de sucesso.

Por fim, outro ponto importante é a facilitação de processos de prestação de contas e transparência (accountability), bem como uma comunicação mais rica e direcionada para stakeholders estratégicos. Tudo isso auxilia organizações com seus objetivos e resultados, aproximando seu público e expandindo sua rede.

O cenário brasileiro da mensuração de impacto

No Brasil, a mensuração e avaliação de impacto são incipientes. Por isso, as organizações que estão fazendo esse movimento estão se consolidando como pioneiras e inovadoras. Muitas empresas ainda não possuem conhecimento sobre metodologias e ferramentas de avaliação de impacto, ou afirmam que não existem mecanismos efetivos para avaliar impacto.

Outras acreditam e declaram mensurar impacto, mas na realidade mensuram apenas intervenções ou seus resultados imediatos, mas não seu impacto propriamente dito. Tal cenário pode ser negativo tanto para a organização quanto para o público que acessa essas informações.

Além disso, ainda se acredita que o custo para mensurar impacto é muito elevado. Na verdade, o valor é um investimento por permitir que a organização aloque recursos e promova melhorias em seus projetos com muito mais eficácia.

Um exemplo de organização que colheu os benefícios de sua mensuração e avaliação de impacto é a Geekie, negócio de impacto social que visa oferecer acesso a ensino preparatório ao ENEM para estudantes brasileiros. A Geekie oferece o serviço pago para escolas privadas e, a cada venda, uma escola pública é beneficiada com o serviço gratuito.

O negócio passou por um processo de mensuração de seu impacto ao comparar o desempenho em simulados do ENEM de alunos beneficiados e não beneficiados. O resultado foi a comprovação de que a solução oferecida pela Geekie e, por consequência, a aquisição de uma certificação do MEC, permite que a empresa acesse o setor público por meio da dispensa de licitações para compra de seus produtos.

Tudo isso fez com que a Geekie tivesse sua marca fortalecida e seu mercado de atuação ampliado. Além disso, tal ação colocou a empresa em uma posição mais favorável para captação de investidores.

Metodologias de mensuração de impacto da Semente

Dada a importância da mensuração e avaliação de impacto socioambiental, a Semente Negócios construiu duas metodologias para que empresas e organizações possam se estruturar. Aqui, trabalhamos com soluções personalizadas, pois acreditamos que cada projeto, território e comunidade possuem desafios, potencialidades e necessidades próprias.

O Mapa de Impacto e a Trilha de Impacto são metodologias construídas para a realidade brasileira e adaptáveis para as demandas das empresas e organizações. Conheça cada uma delas a seguir!

Mapa de Impacto

É uma metodologia desenhada pela Semente para organizações que já possuem estrutura para avaliação e mensuração de impacto. Esse pode ser o caso de uma empresa que possui colaboradores com habilidades de análise de dados, por exemplo. Mas que ainda não dispõe de metodologias para medir seu impacto.

Será um processo de co-criação de tudo que a organização precisa para realizar mensuração e avaliação de impacto socioambiental, tornando-a independente e multiplicadora desses conhecimentos. O Mapa envolve a co-criação de uma Teoria da Mudança da organização, documento vivo que orienta as ações e intenções, além de apresentar indicadores de interesse para acompanhar as ações, resultados e instrumentos de coleta para esses indicadores.

A Semente, por exemplo, conduz a organização não apenas na definição de indicadores relevantes para seus objetivos (sejam eles internos ou externos), mas também na criação de instrumentos de coleta autorais, que podem ser questionários, formulários, ferramentas gerenciais ou até mesmo o trabalho comparativo com indicadores externos.

Ao final do Mapa, a organização terá acesso a um Plano de Mensuração de Impacto com todos os aprendizados do processo e um manual de aplicação dos instrumentos de coleta e acompanhamento dos indicadores. Assim, os projetos terminam com um Mapa prontos para mensurar e avaliar o impacto socioambiental de suas ações, qualificando sua gestão e o uso de seus recursos.

Trilha de Impacto

A Trilha de Impacto é um caminho pensado para as organizações que têm de estruturar suas áreas para mensuração de impacto, internalizando conhecimentos e ferramentas necessários. É o caso de empresas que possuem o desejo de fazer mensuração, mas não têm colaboradores ou ferramentas para isso.

Do mesmo modo que o Mapa de Impacto, a Trilha é um processo de co-criação em que a organização e a Semente constroem juntas os conhecimentos e a estrutura necessários para mensuração de impacto e executam um ou mais ciclos de mensuração e avaliação de impacto socioambiental.

Por isso, a Trilha também se inicia com a Teoria da Mudança, Matriz Avaliativa e construção dos Instrumentos de Coleta, mas se expande para a Coleta dos Dados, usando os indicadores autorais, a elaboração de um Plano de Metas e Ações a partir dos resultados iniciais, o Acompanhamento da Execução desse plano e nova coleta e mensuração de indicadores.

Logo,  é possível trazer dados concretos sobre os resultados das ações dos projetos, subsidiando a construção de um Relatório de Impacto com novas metas, ações e melhor alocação de recursos. Este ciclo de mensuração, avaliação, construção de plano de ação, execução, mensuração e reavaliação pode ser co-construído e executado quantas vezes a organização achar necessário.

Ao final da Trilha, a organização não apenas recebeu os conhecimentos e instrumentos para mensuração e avaliação de impacto, mas teve um ciclo de experiências dessa mensuração. Agora ela pode, com confiança, executar novos processos de avaliação de impacto socioambiental em seus projetos, apoiando-se em uma gestão data driven.

Além disso, a construção conjunta do Relatório de Impacto também é um aprendizado de visualização de dados e de data storytelling, habilidades essenciais para a comunicação efetiva dos resultados para os stakeholders.

Como colocar em prática?

Vemos duas mulheres conversando à mesa no que parece ser um coworking (imagem ilustrativa).

Depois de entender a importância dos resultados possíveis a partir da mensuração e avaliação de impacto socioambiental, é hora de iniciar esse movimento. A Semente Negócios, e suas metodologias de Mapa de Impacto e Trilha de Impacto, está disponível para co-criar esse processo.

Entre em contato com um de nossos consultores para que, juntos, possamos construir um plano de trabalho que se adeque às necessidades de seu projeto. Isso, tendo em vista uma gestão eficiente, ciente de seu impacto no ecossistema e data driven. Acesse sementenegocios.com.br.


Arthur é Consultor de Dados em Inovação Social, com atuação em projetos de mensuração de impacto. É mestrando em educação pela UFRGS, com formações em ciência de dados pela Johns Hopkins e Google Academy.  Também é gerente de pesquisa voluntário na TODXS, ong de promoção de direitos LGBTI+. Tem atuação em pesquisas quali-quanti também no setor público, dentro e fora da universidade, com destaque para atuação em projetos junto ao Ministério da Justiça do Brasil. Tutor de dois gatos e várias samambaias.

Giulia é formada em engenharia pela UFPR e mestre em Ciências da Saúde com foco em Análise de Dados. Aplica seus conhecimentos sobre dados e gestão no setor de impacto, possuindo experiências do segundo ao terceiro setor. É Consultora de Inovação Social na Semente Negócios, atuando na frente de mensuração de impacto. Sua carreira é movida pelo propósito de potencializar o impacto social e ambiental de empreendedores e de organizações.

Semente Negócios

Semente Negócios

A Semente é uma empresa de educação empreendedora que aposta na inovação como ferramenta para a geração de prosperidade, desenhando e executando projetos customizados em três frentes: Programas de Empreendedorismo e Aceleração; Projetos de Inovação Corporativa; e Programas de Desenvolvimento Territorial. Em 10 anos promovendo prosperidade por meio da inovação, a Semente já atuou no Brasil e outros nove países apoiando mais de duas mil empresas tais como Vale, Natura, Mercur, Sebrae, Senac, Vivo, BB Seguros, entre outros.

3 comentários em “Mensuração de impacto: saiba como fazer e porque isso é importante”

  1. Vinícius Redini Rodrigues

    Faz tempo que eu não aparece uma postagem tão boa quanto essa na minha time lindo. Mensurar impacto é muito importante e o texto é ótimo. Parabéns

  2. Pingback: Modelos de Receita para negócios de impacto: como conciliar dinheiro com propósito

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *