Por onde começar a transformação digital nas empresas

Sumário


Nós vivemos em uma sociedade cada vez mais digital e conectada. Esse aumento da digitalização tem trazido muitos benefícios para os consumidores, mas também têm desafiado grandes empresas e transformado indústrias. O tema transformação digital nas empresas vem ganhando muitos holofotes nos últimos anos. Contudo, muitas empresas ainda têm dificuldades de encontrar o caminho ideal para que essa transformação seja feita com êxito. 

 

Após o surgimento da pandemia causada pelo Covid-19 foi possível observar uma maior preocupação e aceleração das empresas na corrida pela transformação digital.  Segundo um estudo feito pela plataforma norte-americana de comunicações em nuvem Twilio, o Covid-19 acelerou a transformação digital nas empresas em média 6 anos no mundo inteiro. 

Contudo, antes mesmo de haver a pandemia do coronavírus, as empresas já estavam tratando com prioridade assuntos relacionados à transformação digital. De acordo com uma pesquisa conduzida pela Universidade Estadual da Carolina do Norte e a empresa de consultoria de gerenciamento Protiviti Inc., esse assunto era a preocupação número 1 dos diretores, CEOs e Executivos das empresas em 2018 para o ano de 2019. 

 

Que a transformação digital é preocupação dos líderes para o futuro de suas organizações, isso já está claro. Mas, por que algumas iniciativas de transformação digital dão certo e outras não? Pesquisas apontam que 70% de todas as iniciativas de Transformação Digital não alcançam seus objetivos.

 

Muitos líderes e executivos, em uma tentativa desesperada por transformação digital, ficam cegos apenas pelas tecnologias digitais e por dados, que trazem possibilidades de ganhos em eficiência e intimidade com seus clientes. Contudo, falham em perceber alguns fatores importantes para o processo de transformação digital. 

Assim como a inovação, que é um dos domínios que as empresas devem ter para o sucesso da transformação digital (conforme indica David Rogers em seu livro “Transformação Digital: Repensando o seu negócio para a era digital”), a transformação digital nas empresas deve estar alinhada à estratégia geral da organização, antes de se investir em qualquer tecnologia digital. 

Para a inovação é indicado que a empresa construa uma Tese de Inovação com o intuito de alinhar a estratégia de inovação com a estratégia da empresa com um todo. 

 

A transformação digital visa, principalmente, melhorar experiência do cliente e do próprio colaborador, aumentar a eficiência do negócio, identificar lacunas de mercado por meio do uso de dados e desenvolver novas soluções. Mas não se pode fazer isso sem que a transformação seja estrategicamente incorporada aos objetivos de negócios da empresa.

 

Muitos líderes que buscam melhoria no desempenho de sua organização através do uso de tecnologias digitais, costumam ter alguma tecnologia específica em mente, como machine learning ou computação em nuvem, por exemplo. Porém, a adoção de tecnologia pela adoção de tecnologia não é transformação digital. Mas, a adoção de tecnologia para atingir objetivos específicos sim. 

A transformação digital nas empresas deve ser guiada pelo planejamento estratégico geral do negócio. Além disso, essa estratégia precisa começar do topo e depois ser sistematicamente comunicada e implementadas em toda a empresa. Cada funcionário precisa entender o que está fazendo, por que é importante e como isso se encaixa nas metas gerais da organização.

O sucesso da transformação digital depende totalmente do trabalho coordenado de todos os colaboradores para atingir os objetivos estratégicos. Toda a empresa, não apenas algumas pessoas na mesma equipe, deve se unir para impulsionar o sucesso. Infelizmente, muitas organizações trabalham de forma isolada, com suas áreas e unidades de negócios lutando diariamente para comunicar, coordenar e colaborar em relação às iniciativas internas da empresa. Esse tipo de estrutura organizacional dificulta qualquer tipo de transformação que uma empresa possa vir a ter.

 

E por falar em pessoas, elas são outro fator fundamental no processo de transformação digital nas empresas. 

São exatamente as pessoas com as habilidades necessárias as verdadeira promotoras dessa transformação. E aqui não estamos falando apenas das habilidades sobre tecnologia, mas também das chamadas habilidades pessoais, ou soft skills. Segundo uma pesquisa global conduzida pela MIT e a Deloitte Insights, atributos como ter uma visão transformadora, postura de assumir riscos, ser um pensador do futuro da organização, ter uma mentalidade voltada para mudanças e habilidades de liderança e colaboração superam o conhecimento de tecnologia para impulsionar a transformação digital nas empresas.

 

Tenha em mente que a transformação digital da sua empresa começa com você e com as pessoas que fazem parte dela, e não com a tecnologia. Portanto tenha uma equipe preparada tecnicamente, mas mais do que isso tenha nela pessoas com mentalidade inovadora, dispostas a assumir riscos, engajadas com a colaboração e ágeis em tomadas de decisão.

Contudo, um dos maiores desafios das empresas está exatamente relacionado às pessoas. É comum enfrentar resistência, consciente ou inconsciente, dos colaboradores às transformações quando estes sentem que suas funções podem estar ameaçadas. Muitos podem pensar que se a transformação digital se revelar ineficaz, a diretoria acabará abandonando o esforço e seus cargos estarão salvos. Por isso, é fundamental que os líderes reconheçam esses medos e enfatizem que o processo de transformação digital é uma oportunidade para os colaboradores atualizarem seus conhecimentos para se adequar ao mercado do futuro.

 

A maioria das tecnologias digitais oferece possibilidades de ganhos e eficiência para os negócios. Porém, se as pessoas dentro dos limites da empresa não tiverem o preparo para a adoção de tais tecnologias e a estratégia organizacional atual for equivocada, a transformação digital não trará os resultados imaginados. Vale destacar, que para transformação digital ser efetiva, não adianta jogar milhares de reais como um investimento somente em tecnologias digitais esperando resultados surpreendentes, se não houver um planejamento estratégico adequado para a sua realização. O que está sendo planejado para o futuro da organização deve impulsionar a tecnologia que será utilizada e não o contrário.

Além disso, é importante lembrar que transformação digital nas empresas tem tudo a ver com pessoas. Logo, para enfrentar esse desafio devemos repensar como as nossas equipes trabalham juntas em toda a empresa de forma inovadora e aplicar uma abordagem moderna para trabalhar com novos sistemas e modelos de negócios, habilitados pelas ferramentas e tecnologias certas.


Quer conversar com um consultor da Semente  e entender como trabalhar inovação na sua empresa? Preencha o formulário abaixo com os seus dados para que um consultor entre em contato e continue nos acompanhando para mais conteúdos como esse!

André Bitencourt

André Bitencourt

Atua no apoio ao desenvolvimento de estratégias de inovação. Engenheiro de Produção formado pela UFRGS, estudou business management na RMIT University, na Austrália. Trabalhou na área de Marketing da Dell Computadores e foi sócio fundador da WizyPet, startup focada em desenvolver uma plataforma para manter o histórico de vida dos animais de estimação em um ambiente seguros e confiável, onde atuou como CEO. Na Semente atua como consultor na vertical de projetos de inovação corporativa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *